domingo, 26 de março de 2017

A IGREJA de São JOÃO Novo e um ARMAZÉM/BAR Vintage: Porto, Portugal:

O que fazer em Porto, Portugal

Depois de flanarmos pelo entorno do Largo de São João Novo, lugar que descobrimos absolutamente sem querer, observando pessoas, movimento e arquitetura, entramos na igreja que leva o mesmo nome do largo.

Construída entre os séculos XII e XIII esta antiga igreja é pequenina, possui um belo teto carregado de formatos geométricos, um altar estilo rococó, elementos em ouro contrastando com tonalidades de cinza e rosa e é escura.
O que fazer em Porto, Portugal
Igreja de São João Novo

O que fazer em Porto, Portugal
Ruas do Porto
Sua fachada é bem típica com duas torres, sino e uma cruz no topo. Ela é sóbria e talvez o que a tire do lugar comum seja o fato de ser adornada por muitas janelas, compondo um conjunto interessante a meu ver.

Não nos demoramos muito na Igreja de São João Novo: saímos logo para a luz do dia, que seguia fresco, virando à esquerda e seguindo rumo ao Prédio da Alfândega, passando por mais e mais ruas charmosas.

Contudo, antes de chegarmos a nosso destino final naquela tarde, nós paramos mais uma vez: ao passarmos diante de um lugar chamado Armazém (Rua de Miragaia 93), eu não resisti e entramos. 

O que fazer em Porto, Portugal
O Armazém

O que fazer em Porto, Portugal
O Armazém

O que fazer em Porto, Portugal
O Armazém
O lugar foi outro de nossos achados no Porto: um enorme galpão (1500m²) repleto de objetos vintage, descolados, caros e maravilhosos. Arte urbana rude para todo lado. Para quem ama, como eu, coisas antigas com pegada mais rústica e pesada, esse lugar é um jardim das delícias para os olhos e sentidos.

Malas, portas, caixas de madeira, bancos, cadeiras e luminárias entre outros muitos objetos, pequenos e grandes, todos com cara de vô e vó, despertaram em mim várias memórias afetivas: eu adoro uma velharia!

Ele também tem um bar e mesas na área externa: roots e charmoso, eu queria muito tomar um café, comer um pastel de nata e mergulhar em pensamentos vazios, mas, infelizmente o relógio voltou a girar em seu ritmo normal e tínhamos que chegar ao Prédio da Alfândega.

Pensei comigo mesma: depois! Mas existe aquela máxima dos viajantes que diz que quando vir ou quiser fazer alguma coisa, faça, pois o depois pode não existir. Foi exatamente o que aconteceu!

Mais tarde caiu um temporal sobre Porto, onde o mundo inteiro parecia que desabaria sobre nossas cabeças e a cidade virou um rio com cachoeiras em diversos pontos. Resultado: nada de café ou pastel de nata no Armazém.

Eles também servem drinques e petiscos e há agenda de eventos culturais. O lugar é cool e muito legal!

O horário: segunda a quinta das 14:30 às 20:00, sexta das 14:30 às 23:00, sábado das 11:00 às 23:00 e domingo das 11:00 às 20:00.

O que fazer em Porto, Portugal
World of Discoveries
Mesmo com o horário apertado, antes de chegarmos na Alfândega nós ainda entramos no World of Discoveries (Museu Interativo dos Descobrimentos), mas apenas na loja.

Pela explicação do recepcionista, o lugar recria com tecnologia e artefatos os anos dourados da navegação portuguesa, época que até hoje enche de orgulho o povo português.

O bilhete custa 14 euros e o recorrido pelos séculos de glória dura cerca de 1 hora e meia e simula, entre outras coisas, como as naus eram construídas e um passeio por seu interior.

A loja é muito bacana e tem milhares de objetos modernos e atuais, mas com motivos de navegação: brinquedos, mapas, canetas, coisas desse tipo, além de marcadores livros com a origem de sobrenomes. Eu fiquei brinquedo com um moleque, não sei de que nacionalidade, pois apenas nossas espadas de pirata se comunicaram.

Então, depois de algumas horas, finalmente chegamos ao nosso destino final naquela tarde: o Prédio da Alfândega.