terça-feira, 1 de março de 2011

A Vila de San Pedro do Atacama

A estrada que leva até San Pedro de Atacama, com os vulcões ao fundo

Os vulcões que cercam San Pedro do Atacama

As casas típicas: funcionam lojas, delegacia, prefeitura, posto de atendimento ao turista também neste tipo de arquitetura.

Avenida Caracoles, a principal rua de San Pedro

Igreja San Pedro onde a Vila começou

Igreja San Pedro

Igreja San Pedro

San Pedro de Atacama é marron. E linda. E simpática. E rústica. Encravada no meio do Deserto do Atacama, norte do Chile, cercada por vulcões e onde o céu tem uma linda tonalidade de azul, pode ser considerada um oásis. Localizada a 2400m de altitude é o ponto de partida para os principais locais de visita do deserto como Valle de La Luna e de La Muerte, Salar do Atacama, Lagunas Altiplânicas e Geysers del Tatio. Mas a própria vila é uma atração turística.

Salmão (pescado nas águas geladas do pacífico), sanduiche de queijo de cabra, uma sopa (para aquecer no inverno) ou empanadas são algumas opções para comer, enquanto o tempo passa lentamente, em um dos muitos e deliciosos restaurantes de San Pedro como o Café Adobe (Caracoles 211) ou La Estaka (Caracoles 259 B) ou talvez o Club de Vino Etnico (Tocopilla 423).Tudo acompanhado de um bom vinho.

Passear pela vila, entrando nas lojinhas e conhecendo o artesanato local, feito com lã de llama e alpaca, animais típicos da região. Conversar com os moradores,  é uma atração à parte. Conhecedores, e orgulhosos, de sua história, vão nos contar que a vila começou com a Igreja de San Pedro, construída no século XVIII pelos jesuítas. Vão nos contar também que os atacameños foram o povo originário da região e que foram o primeiro povo sedentário do Chile. E vão recomendar, com muita simpatia, uma visita ao Museu Arqueológico Padre Le Paige, para conhecer um pouco mais sobre sua história. 

Se sofrer de Soroche, o mal de altitude, a solução é tomar chá de coca ou de rica-rica.