segunda-feira, 27 de outubro de 2014

ARMOURY CHAMBER e arredores, MOSCOU, Russia

Em nosso segundo dia em Moscou, começamos a visitar alguns lugares clássicos da cidade. O primeiro de todos, que me causou forte impressão, foi o Armoury Chamber (câmara de arsenal), localizado ao lado do Kremlin.

Entrada para o Kremlin e Armoury Chamber
O Armoury é um dos museus mais antigos da cidade e abriga os seculares tesouros russos. Nas bilheterias compramos os ingressos que custam 700 rublos cada (cerca de R$42,00) e tem hora marcada. Para ter acesso ao pátio (foto acima) há uma revista de bolsas e mochilas e raio X. Aguardamos então a nossa hora para entrarmos no museu.

Entrada para o Armoury Chamber com o Kremlin atrás e pessoas esperando sua hora de entrar

Entrada para o Armoury Chamber
Somos admitidos diretamente na lojinha, cheia de souveniers, mas a saida é pelo mesmo local, então as compras podem esperar. Ali também estão os audioguias que são gratuitos e contam a história de alguns objetos expostos no museu que estão divididos em diversas salas, em dois andares. O percurso sugerido é começar pelo primeiro andar e terminar com as salas do térreo. O museu fica lotado de gente e nas câmaras mais famosas é preciso ter paciência para chegar mais perto.

A primeira coisa que eu vi foi uma longa e bela escadaria. Subi por ela, degrau a degrau, com calma, aproveitando cada momento, tentando reter em minha memória aquilo que não poderia fotografar. O acervo é enorme e confesso que nunca vi tanto luxo, tanta opulência, tanta beleza e ostentação em um só lugar. Eu fiquei sem fôlego.

Entre muito objetos espetaculares estão os famosos ovos Fabergè com suas surpresas dentro. Coroas de Czares famosos como Ivan III, carruagens como da Czarina Catarina. Tronos, conjuntos de almoços e jantares em ouro. Bíblias cravejadas de enormes pedras preciosas, belos trajes e armas. O que mais me impressionou foram os presentes enviados pelo antigo império alemão (Hamburgo), por causa dos detalhes.

Reserve cerca de 1 hora e meia para a visita.

Jardim, chamado Alexander Garden, na saida do Armoury Chamber
Alexander Garden

Alexander Garden que margeia a parede oeste do Kremlin

Alexander Garden
Sai do Armoury maravilhada e fomos pelo Alexander Garden, com suas flores muito coloridas em diversas tonalidades, que margeia a parede oeste do Kremlin, em direção à Praça Vermelha. No caminho estava a Tumba do Soldado Desconhecido. 

Tumba do soldado desconhecido
Na tumba estão os restos mortais de um soldado que morreu no lugar mais próximo onde os nazistas conseguiram chegar em Moscou, em 1941. Há uma inscrição onde é possível ler: "seu nome é desconhecido, mas suas ações são imortais", uma chama constantemente acesa e dois soldados protegendo o local.

Praça Vermelha fechada
Para minha decepção a Praça Vermelha estava fechada. Ainda tentamos descobrir a razão, perguntando a um policial que estava próximo à grade, mas, muito sisudo, ele apenas respondeu em um inglês carregado de sotaque: It´s closed! E não nos deu mais atenção. 

Igreja de Kazan
Na esquina da Praça Vermelha, fica a Igreja de Kazan, uma pequena joia em tons de barro parecendo feito em várias camadas. Ela foi construída em 1625 e destruída em 1936 por Stalin. Esta é portanto uma réplica reconstruída em 1993. 

Por dentro ela é um quadrado, com um pequeno altar na lateral direita, um local para compra de velas ao fundo e um corredor do lado esquerdo. O que me chamou a atenção aqui é que na entrada há lenços disponíveis para que as mulheres cubram a cabeça. Não há ninguém que te obrigue a fazer isso, mas pode ser um sinal de respeito fazê-lo.

Barraquinhas de rua
Pausa para o almoço (comemos nas fofas barraquinhas de rua) e hora de decidir quais seriam os nossos destinos para o resto daquele dia, mas isso é história para outro post.