terça-feira, 4 de agosto de 2015

Pegando a famosa ferrovia TRANSIBERIANA: de MOSCOU até São PETERSBURGO, na Russia.

Estação de trem de Moscou
Na noite de nosso terceiro dia na Russia, deixamos Moscou em direção à São Petersburgo. Nossa opção foi pegar o famoso trem transiberiano que atravessaria a noite russa no balanço dos trilhos. Compramos os bilhetes pela internet, ainda no Brasil, pelo site Visit Russia,  que nos deu o melhor preço, saindo às 23:40 e chegando no dia seguinte às 08:35, em cabine dupla de primeira classe. O site é muito simples de ser utilizado.


O trem que nos levou de Moscou até São Petersburgo
Demoramos muitas horas para decidir por este trem e horário. Há muitas opções, mas não queríamos chegar em Petersburgo à noite ( em geral não gosto de chegar à noite em cidades desconhecidas, especialmente quando há relatos de violência). Após a compra, imprimimos o comprovante com o código de barras e só precisamos apresentá-los no dia do embarque, cerca de meia hora antes, ao ferromoço que estava na entrada de nosso vagão (nos bilhetes há a indicação de qual vagão compramos) e depois fomos encaminhados à nossa cabine.

Para chegarmos até a estação de trem, tomamos o metrô (estávamos na estação Paveletskaya) até a Komsomolskaya, onde apenas atravessamos uma área interna para outro prédio onde estava a estação férrea Leningradsky, de onde saía o nosso trem.

Já que o menu estava todo em cirílico, o jeito foi apontar para aquilo que conhecíamos: apostei nas batatas, frango e ovos.

O restaurante da estação de trem com o menu em cirílico

Observando as pessoas para descobrir o procedimento do restaurante já que o menu estava todo em cirílico
Nós jantamos na estação de trem, enquanto esperávamos o embarque. Esta foi mais uma das muitas aventuras gastronômicas que tivemos na Russia: como todo o menu estava em cirílico ( alfabeto russo) ficamos uns 10 min observando as pessoas para descobrir o funcionamento do local. Resolvemos pelo único caminho possível: apontar para a comida que estava exposta nas vitrines. Funcionou.


Corredor do trem com acesso às cabines

Nossa cabine

As minúsculas camas
A cabine tinha fortes tons de vermelho, em uma decoração tipicamente russa, compacta, com duas camas de solteiro de cada lado, uma mesinha no meio e uma tv. Os banheiros são coletivos, um em cada extremidade do vagão, absolutamente limpos durante toda a viagem e com um curioso sistema de descarga: um pedal no chão. Como o vasculhante ficava eternamente aberto, o banheiro (apenas vaso e pia) está sempre gelado.

Chave da cabine

Mesinha que separa as camas
Uma de nossas preocupações era se a cabine fechava por fora e por dentro e fiquei muito satisfeita ao constatar que sim. Nos deram um cartão magnético que lacrava a porta sempre que saíamos e um locker quando estávamos dentro. Isso nos deu segurança.

Nossas bagagens acomodadas embaixo das camas
Chá de boas vindas servido em uma linda louça
Roupas penduradas
Acomodamos nossas bagagens embaixo das camas (bagagens enormes simplesmente não cabem na cabine) e nossas roupas em cabides e em um pequeno compartimento acima da cama. Havíamos separado roupas mais confortáveis para passar a noite. Eles fornecem cobertores fofinhos.

Antes mesmo do trem partir, nos serviram um delicioso e forte chá de boas vindas e um lanche que comemos no café da manhã antes de desembarcar. Para os mais dispostos, há um vagão bar/restaurante. Passamos lá apenas para conhecer e embora fosse pequeno havia mesas disponíveis.

Confesso que estava bastante ansiosa com esta travessia. Nunca havia passado a noite em um trem e estava feliz feito criança explorando cada compartimento, entrando em todo lugar possível, perambulando pelos corredores apertados.

O trem sacoleja a noite inteira impedindo um sono profundo e restaurador. A noite lá fora é escura feito breu e muito de vez em quando vislumbramos os contornos de alguma vila. A cama é estreita e apertada, mesmo para uma pessoa pequena feito eu. Ainda assim, foi uma das experiências mais legais que eu já vivi em viagens e se um dia voltar à Russia, desconfio que vá repeti-la.

Chegada em São Petersburgo com a ferromoça ao lado de um dos vagões

Nosso trem à luz do dia em São Petersburgo
Chegamos em São Petersburgo já com o dia claro. Seguimos para fazer check-in no Ibis e começar a explorar a cidade.