sábado, 10 de junho de 2017

HAARLEM em Poucas Palavras, Holanda:

Haarlem em Poucas Palavras

Haarlem, na Holanda, é uma cidade adorável! Ademais, ela é escancaradamente, despudoradamente linda! Apesar de carregar em sua aparência as características típicas da Holanda, como os canais que a cortam, a encantadora arquitetura e as onipresentes bicicletas que circulam em todo canto, não se engane! Haarlem tem personalidade!

Capital financeira da Holanda do Norte, ela é a oitava maior cidade do país. Apesar de ter várias indústrias, Haarlem em nada lembra uma cidade industrial, bem ao contrário disso, ela é formosa e elegante. 

É possível chegar a Haarlem de trem, desde Amsterdam, saindo da Centraal Station, podendo comprar os bilhetes no mesmo dia da visita. Inclusive a Estação Central de Haarlem tem belo estilo Art Nouveau.

A seguir um resumo sobre o que ver nessa linda cidade.

Haarlem em Poucas Palavras:

Haarlem em Poucas Palavras
A casa de Corrie ten Boom (Corrie ten Boom Huis)

Corrie foi um sobrevivente dos campos de concentração da Alemanha nazi. Entretanto a história dela, e de sua família, é muito mais forte que sua própria sobrevivência, pois eles ajudaram muitos judeus a escaparem da tortura e da morte impingida pelos nacional-socialistas, escondendo-os em sua própria casa, antes que eles pudessem sair da Holanda.
É justamente esta casa que está aberta à visitação, com ingresso gratuito, onde podemos conhecer, não somente os detalhes dessa família corajosa, como ver onde os judeus eram escondidos. É uma visita forte e emocionante.
É uma visita guiada, que acontece em inglês e dutch e sugiro chegar cedo, nos primeiros horários, pois o acesso de pessoas é limitado.
Horário de funcionamento: 10 am – 4 pm de terça-feira a sábado entre os meses de Abril e Outubro. 11 am – 3 pm de terça a sábado entre os meses de Novembro e Março.

Endereço: Barteljorisstraat 19; Site: corrietenboom.com

Haarlem em Poucas Palavras
Grote Markt

Aqui bate o coração de Haarlem. Aos sábados e as segundas-feiras acontece o mercado de rua, a feira, onde muitos moradores fazem as suas compras. O Grote Markt mudou muito pouco ao longo dos séculos.

Onde hoje vemos pavimento de pedras, por exemplo, antigamente era de terra, pequenos detalhes que não mudam as paisagens que vemos retratadas nas pinturas de mestres como Gerrit Berckheype. 

Aqui encontramos belos prédios de antiga arquitetura como a igreja gótica, Grote Kerk, construída entre os séculos XIV e XV e o prédio da prefeitura – Stadhuis - que data do século XVII, tal e qual quando foram construídos. Isso tem ou não um enorme peso em nossa alma?!

Também no Grote Markt estão o Verweyhal (Museu de Arte Moderna), antigo clube de cavalheiros, construído no século XIX e o Vleeshal, local onde funcionava o mercado de carnes da cidade (Exibições temporárias e arte contemporânea) - século XVII. O prédio Hoofdwacht, do século XIII era onde a guarda civil se reunia. 

Muitos bares e restaurantes concluem a composição do Grote Markt. 

Haarlem em Poucas Palavras
A ponte levadiça vista de longe e por dentro

Haarlem em Poucas Palavras
O moinho De Adriaan

Ligando as duas margens do rio Spaarne, que já foi a veia principal da economia da cidade, está a ponte levadiça, exclusiva para ciclistas e pedestres, branquinha e charmosa, chamada Gravestenenbrug.

Um pouco além dela encontramos o Moinho De Adriaan (Molen De Adriaan), uma réplica do moinho original que pegou fogo no início do século XX e foi restaurado com dinheiro arrecadado em uma vaquinha entre os moradores. Hoje é um museu cuja visita nos explica sobre o seu funcionamento

Haarlem em Poucas Palavras
Brincando de virar obra de arte no Frans Hals Museum

Frans Hals viveu entre os anos de 1582 e 1666 e, portanto suas obras focam em sua interpretação das realidades do século XVII. O museu exibe a maior coleção de obras do artista no mundo.

O acervo é espetacular e seus quadros são maravilhosos, afinal ele viveu durante a Golden Age da arte holandesa. Para completar, uma linda casa seiscentista abriga o museu.

O ingresso custa 12,50 euros para visitantes acima de 24 anos. Gratuito para pessoas até 18 anos e 6 euros entre 18 e 24 anos. É possível comprar pela internet.

Onde Comer: 

Haarlem em Poucas Palavras
Grand Café Brinkmann - sanduíche de salmão

Haarlem em Poucas Palavras
Café Studio
A Holanda não tem identidade gastronômica mas os bares e restaurantes costumam fazer sanduíches maravilhosos e foi basicamente isso que consumi no país, com algumas exceções. 

Em Haarlem nós comemos em dois lugares, o Grand Café Brinkmann no Grote Markt 13 e o Café Studio, no Grote Markt 25. Ambos com bom atendimento e ambientes internos e externos. 

Você pode salvar este texto no seu Pinterest:


Haarlem em Poucas Palavras