quinta-feira, 15 de setembro de 2016

De AMSTERDAM para EDAM, Holanda:


Acordamos cedo, mas como estávamos no outono, o dia despertava mais tarde que nós. Pegamos o shuttle gratuito que levava do Ibis ao Schiphol Airport, que seguiu cheio de pessoas que iam voar.

Nós compramos sanduíches (4 euros) nas máquinas do hotel e comemos no salão, aquecidos, pois fazia bastante frio, enquanto esperávamos o ônibus chegar. 

Schiphol Airport
No aeroporto, compramos os bilhetes de trem nas máquinas que ficam espalhadas pelo saguão (assentos livres nos ótimos vagões de 2° classe) para irmos para a Centraal Station Amsterdam (Amsterdam Central) de onde partiam os ônibus para Edam, nosso destino naquele dia.

Algumas máquinas aceitam cartão de crédito, mas apenas para aqueles emitidos na Holanda e outras que aceitam moedas. No Ibis há uma máquina que troca cédulas por moedas: 4 euros cada bilhete e 15 minutos de viagem.

Para quem não tem moedas ou não se sente confortável com máquinas há guichês para compra de tickets, mas então é cobrada uma taxa.

Ocasionalmente temos que apresentar os bilhetes no trem, então é bom não perdê-los. 

Centraal Station Amsterdam

Centraal Station Amsterdam



















Ponto de ônibus na Centraal Station Amsterdam

Para Edam

Estrada para Edam

Cidades ao longo do caminho entre Amsterdam e Edam

Ônibus para Edam com letreiro informando as paradas
Na Centraal Station buscamos o ponto de ônibus e lá compramos as passagens para Edam, que custaram 10 euros cada, ida e volta, permitindo paradas em algumas cidades, que são informadas no momento da compra.

As linhas que nos levavam ao nosso destino eram a 110, 118 e 316.  O tempo de Amsterdam até Edam foi de 50 minutos.

Tanto no trem, quanto no ônibus temos que validar os bilhetes nas máquinas posicionadas dentro dos mesmos tanto na entrada quanto na saída.  

Dentro do ônibus, há um mostrador indicando todas as paradas. A viagem foi ótima: as estradas são perfeitas e a paisagem é belíssima!